Livro “Como Encontrar a Paz Interior”

“Como Encontrar a Paz Interior” é um edição publicada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia – Movimento de Reforma, traduzindo o clássico “Caminho a Cristo”, de Ellen G. White. É livro fantástico! Alguns trechos a destacar de suas 93 páginas:

  1. “[Jesus] Nunca era rude, nunca falava desnecessariamente uma palavra severa, jamais causou uma dor desnecessária a uma alma sensível. […] Falava a verdade, porém, sempre com amor.” (p. 9)
  2. “Disse Jesus: ‘Por isto o Pai Me ama, porque dou a Minha vida para tornar a tomá-la’ (Jo 10:17) Isto é, ‘Meu Pai tanto vos amou que, por Eu dar a Minha vida para redimir-vos, Ele Me ama ainda mais. Tornando-Me vosso Substituto e Fiador, entregando Minha vida, tomando sobre Mim vossas fraquezas e transgressões, agrado muito a Meu Pai; porque pelo Meu sacrifício Deus pode ser justo e justificador daquele que crê em Jesus’.” (p. 11)
  3. “O ébrio [bêbado] é desprezado, e lhe é dito que seu pecado o exclui do Céu, ao passo que o orgulho, o egoísmo, e a cobiça muitas vezes não são repreendidos.” (p. 23)
  4. “As condições para se obter a misericórdia de Deus são simples, justas e razoáveis. O Senhor não exige que façamos alguma coisa penosa a fim de que possamos ter o perdão dos pecados. Não precisamos fazer longas e exaustivas peregrinações, ou cumprir dolorosas penitências para recomendar nossas almas ao Deus do Céu ou expiar nossa transgressão. Mas aquele que confessa e deixa seus pecados alcançará misericórdia.” (p. 29)
  5. “A confissão verdadeira sempre tem caráter específico e reconhece pecados específicos. […] … toda confissão deve ser específica e objetiva, e você precisa reconhecer exatamente os pecados dos quais é culpado.” (p. 30)
  6. “A confissão não será aceitável a Deus sem arrependimento sincero e reforma. Deve haver decididas mudanças na vida; tudo o que é ofensivo a Deus deve ser deixado.” (p. 30, 31)
  7. “Aquele que está tentando tornar-se santo por suas próprias obras para guardar a Lei, está tentando uma impossibilidade. Tudo o que o homem pode fazer sem Cristo está poluído com o egoísmo e o pecado. […] O erro oposto, e não menos perigoso, é supor que a crença em Cristo desobriga o homem de guardar a Lei de Deus; que uma vez que é somente pela fé que nos tornamos participantes da graça de Cristo, nossas obras nada têm a ver com nossa redenção. Note, porém, que a obediência não é uma simples submissão externa, mas o serviço de amor.” (p. 45)
  8. “A chamada fé em Cristo que professa isentar os homens da obrigação da obediência a Deus, não é fé, mas presunção.” (p. 46)
  9. “Consagre-se a Deus pela manhã; torne isto seu primeiro trabalho. Seja sua oração: ‘Toma-me, ó Senhor, como sendo inteiramente Teu. Deponho a Teus pés todos os meus planos. Usa-me hoje em Teu serviço. Permanece comigo e toda a minha obra seja feita em Ti.’ Isso é um assunto diário. Cada manhã consagre-se a Deus para aquele dia. Submeta a Ele todos os seus planos, para serem executados ou não como Sua providência indicar. Então, dia a dia você pode entregar sua vida nas mãos de Deus, e assim será moldada mais e mais segundo a vida de Cristo.” (p. 52)
  10. “Não se tira senão pouco proveito de uma leitura apressada das Escrituras. Alguém pode ler a Bíblia toda e, no entanto, deixar de ver sua beleza ou deixar de compreender sua profunda e oculta significação. Uma passagem estudada, até que seu significado nos pareça claro, e evidente sua relação com o plano a salvação, é de mais valor do que o estudo de muitos capítulos sem termos em vista um propósito definido e sem obtermos alguma instrução positiva. Conserve sua Bíblia com você. Quando tem oportunidade, leia-a e decore os textos. Mesmo enquanto anda pela rua, você pode ler uma passagem e meditar sobre ela, fixando-a na mente.” (p. 67)
  11. “A perseverança é uma das condições para que a oração seja atendida.” (p. 72)
  12. “Apresente a Deus seus desejos, suas alegrias, suas tristezas, seus cuidados, seus temores. Você não O pode sobrecarregar; não O pode cansar.” (p. 74)
  13. “… cada palavra de dúvida que você pronuncia é um convite às tentações de Satanás; fortalece em sua pessoa a tendência para a dúvida e afasta de você os anjos ministradores. Quando Satanás o tentar, não saia de sua boca nem uma palavra de dúvida ou obscura.” (p. 88)
comoencontrarapazinterior
Um bela obra sobre a vida cristã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s